top of page
  • citebonline

Por que invertir em Propriedade Intelectual?

Não é coincidência que os países mais ricos do mundo sejam as nações com o maior número de patentes registradas. Através dos registros das invenções protegidas por leis, tanto as pessoas e empreendimentos criadores e criativos, como também seus territórios, fazem dinheiro com a propriedade intelectual. Nesse sentido, o CITEB pode ajudar.


No Brasil, o Estado de Santa Catarina está entre os que anualmente mais registram patentes. Essa é uma constatação importante e que deve crescer nos próximos anos uma vez que tanto o Governo estadual como os municípios estão alinhados nesse projeto de desenvolvimento pela inovação e sustentabilidade.


É o que afirma Araken Lima, chefe da Seção de Difusão Regional do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) de Santa Catarina: “De uma forma geral podemos dizer que neste momento da economia atual, que chamamos de sociedade do conhecimento, o que marca muito o mundo, as riquezas e o desenvolvimento são as criações, as invenções e os símbolos”, diz.


Os registros brasileiros são tímidos no mercado global, embora a nossa capacidade criativa seja reconhecida. Uma das explicações está no hábito das instituições privadas não investirem em pesquisa e desenvolvimento local, o que atrasa consideravelmente os bons resultados. Além da considerável perda de tempo e recursos ao importar e adaptar soluções.


O CITEB, como uma incubadora de projetos, tem infraestrutura e recursos humanos com conhecimento para auxiliar todas as boas ideias a se transformarem em empreendimentos. As inscrições para recebimento de projetos é constante, não há editais para iniciantes. Desta forma, se você quer hoje mesmo tirar do papel àquele projeto converse conosco!




Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page